O EPS (Isopor) é 100% reciclável e tanto sua fabricação como utilização não geram nenhum risco à saúde ou ao meio ambiente.

Isopor e Sustentabilidade

O EPS não é biodegradável, mas é reciclável. Processadores reciclam sobras de produção e corte de blocos, para serem usadas com grandes vantagens em outros produtos.

 

A reciclagem do EPS pode ser realizada de três formas:

  •  A reciclagem mecânica transforma o isopor® e matéria-prima para a fabricação de novos produtos.
  • A energética  usa o poliestireno para a recuperação de energia, devido ao seu alto poder calorífico.
  • A reciclagem química reutiliza o plástico para a fabricação de óleos e gases.

 

Ao ser queimado em usinas térmicas para a geração de energia, o poliestireno se transforma em gás carbônico e vapor d’água, o que representa pouco risco à saúde humana e ao meio ambiente.

 

A reciclagem mecânica é a forma mais comum de reaproveitar o material. O processo acontece em três etapas:

 

  1. O Isopor é recolhido,  separado pela coleta seletiva e encaminhado para as cooperativas de reciclagem.
  2. Já limpo e segregado, o isopor passa por uma máquina que retira o gás presente em seu interior, formando o material em fardos compactos ou tarugos, que seguirão para a recicladora.
  3. Quando chega ao local da reciclagem, o isopor é triturado, derretido e granulado, voltando a ser uma matéria-prima que poderá ser utilizada na fabricação de diversos produtos, como molduras para quadros, objetos decorativos, rodapés, brinquedos. O isopor reciclado só não pode ser utilizado para embalar alimentos.
Isopor e sustentabilidade